Atividade grupo
Qui, 10/07/2014 - 22:07
descobri a coisa de 4 anos que tenho epilepsia no entanto só tive 3 convulsões, na ultima convulsão que tive deixem de tomar medicação e não sei sempre que tive as convulsões estava medicada, mas desde que deixei de tomar não tive mais numa crise... só tenho algumas brancas se caso dormir muito pouco ou muito mal, quando vou ao medico não consigo dizer que deixei de tomar a medicação. é complicado.
Comentar
mostrar comentários (4)
esconder comentários (4)
Qui, 10/07/2014 - 22:26
Realmente é uma situação complicada, Sandra, mas aconselho-a a ser franca com o seu médico. Passei a adolescencia toda a mentir em relação a ter ou não ter crises e aos 18 comecei a dizer a verdade. O meu maior problema foi não me ser permitido tirar a carta - que até hoje ainda não tirei - fora isso foi um alívio tremendo ter começado a ser sincera. Se de facto não tem crises sem a medicação, é algo positivo e não algo a esconder, o que poderá acontecer é modificarem a medicação que toma ou pedirem-lhe para fazer exames. Não é assustador, aliás, é muito bom não ter crises! Comigo acontece o oposto: basta esquecer-me duas vezes de tomar o medicamento e tenho crises!
Sex, 11/07/2014 - 20:06
eu consegui tirar a carta de conduçao mas nao posso conduzir e para ser sincera nao me sinto confiante para conduzir. eu quando vou ao medico eu quero dizer mas sinto sempre aquele medo, uma ansiedade que acabo por nao dizer nada o mesmo se passa com a minha familia eles pensam que eu tomo a medicaçao que sou certinha mas a verdade é que ja nao tomo ha quase 2 anos...
Sex, 05/09/2014 - 05:18
Sandra, se você está há dois anos sem tomar medicamentos e sem crises, é motivo bastante para sair pulando e comemorando com todo mundo, a começar por seu médico e seus familiares.
Não os prive dessa alegria. E a qualidade de sua vida pode melhorar bastante, depois que você for honesta com eles. Você cita a insegurança para dirigir. Já pensou quando todos souberem que você está sem crises e sem remédios? Dirigir será algo normal, como para qualquer um que não tenha esse tipo de limitação.
Vai lá e conta pro teu médico. Divida com ele essa alegria.
Sex, 05/09/2014 - 05:27
Complementando: você é libriana! E cá pra nós, mentiras não caem bem em um libriano, não acha?