Artigo

21 Maio, 2015

Já há muito tempo que a obesidade deixou de ser apenas uma questão estética e passou a ser encarada como um problema grave. Ainda que a doença possa ocorrer devido a fatores genéticos e hormonais, a obesidade ocorre principalmente quando se ingere uma quantidade de calorias superior àquela que se consegue queimar através das atividades diárias normais, resultando num excesso de gordura acumulada pelo organismo. É uma doença que afeta cada vez mais a sociedade, tornando-se extremamente importante saber mais sobre a obesidade, para encontrar formas apropriadas de a combater e prevenir.

  1. Seguir um plano de alimentação adequado

  2. Para lutar contra esta doença, é importante fazer escolhas alimentares corretas, capazes de manter as necessidades calóricas e nutricionais equilibradas.
    Uma dieta saudável deve conter alimentos de origem vegetal, como frutas, legumes e grãos integrais; fontes de proteína magra como peixe e carne branca; e gorduras saudáveis, como nozes, azeite, abacate, salmão e óleo de linhaça. Sempre que possível, produtos como o sal, açúcar e carboidratos refinados devem ser evitados. Mas, como cada caso é um caso, é importante consultar um nutricionista, pois só um profissional consegue sugerir um plano de alimentação adequado.

  3. Controlar o tamanho das porções

  4. Para além do tipo de alimentos que se podem consumir, é também muito importante analisar a quantidade. Assim sendo, controlar o tamanho das porções servidas em cada refeição é fundamental nos processos de manutenção e perda de peso. Por vezes, ainda que a pessoa esteja satisfeita com a quantidade de alimentos ingerida, o facto de restarem alimentos no prato pode induzi-la a continuar a comer.
    Desta forma, a melhor maneira de controlar o peso e evitar a obesidade é optar por porções pequenas e limitadas, para ter controlo do que se ingere e facilitar o funcionamento do processo digestivo do organismo.

  5. Praticar atividades físicas

  6. Está provado que praticar exercício físico é benéfico para o corpo e para a mente. No combate à obesidade, esta prática ajuda no processo de emagrecimento e na manutenção do peso perdido, pois acelera o metabolismo, impulsionando a queima de gorduras e calorias. Além disso, o exercício regular não só permite que o organismo funcione melhor, como fortalece o sistema imunológico, aumentando a boa disposição e os níveis de energia. A par de uma boa alimentação, praticar exercício físico é o melhor aliado no combate à obesidade.

  7. Fazer um histórico do peso corporal

  8. Manter um histórico do peso corporal e verificar regularmente se houve alguma variação significativa na balança, permite que seja feito um controlo periódico, evitando que haja um ganho de peso progressivo e descontrolado. Aponte as medidas corporais e o peso num bloco de notas ou em suporte digital, e atualize estes dados semanalmente.

  9. Dormir melhor

  10. A falta de sono pode causar impactos no organismo, interferindo diretamente na libertação de grelina e leptina, hormonas relacionadas com o apetite.
    Enquanto a grelina sinaliza ao cérebro que é hora de comer, a leptina é responsável pela sensação de saciedade. Quando ocorre privação de sono no organismo, o corpo aumenta a produção de grelina e diminui os níveis de leptina, levando a pessoa a comer mais e, consequentemente, ao aumento de peso.

  11. Controlar o stress

  12. Atualmente, existem vários estudos que ligam o alto nível de stress à obesidade. Está provado que em situações stressantes as pessoas têm tendência a comer mais e fazer escolhas de alimentos mais calóricos, como também foi estabelecido que nesses momentos ocorre um aumento dos níveis de cortisol no organismo, uma substância também conhecida como a hormona do stress. O cortisol, para além de estimular o apetite, ajuda à proliferação das células de gordura. Portanto, se quer perder peso, pense bem antes de se enervar…

  13. Alimentar-se em intervalos regulares

  14. Para além de favorecer a acumulação de gordura abdominal, o jejum prolongado pode contribuir para o aumento de peso, estimulando a libertação de hormonas que provocam a sensação de fome. Passar muitas horas sem comer pode tornar o metabolismo corporal mais lento, o que não ajuda na eliminação das calorias.

  15. Beber muita água

  16. Há vários estudos que indicam que utilizar a água como fonte primária de hidratação pode contribuir para o processo da perda e manutenção do peso corporal. Para além de não ter calorias, a água pode auxiliar na eliminação do excesso de líquidos e toxinas acumuladas no organismo. Aliado a isso, beber água constantemente proporciona uma sensação maior de plenitude, diminuindo o apetite e facilitando o processo de emagrecimento.

  17. Evitar dietas restritivas

  18. Ainda que muitas vezes possam produzir um resultado rápido e satisfatório, as dietas que limitam muito o consumo ou a quantidade de certos grupos alimentares, são prejudiciais para o corpo e para a saúde. O peso perdido é recuperado em pouco tempo, muitas vezes com o acréscimo de alguns quilos ao peso que a pessoa tinha inicialmente. Para além do peso, estas dietas podem afetar também a motivação e a autoestima de quem as pratica.

  19. Reduzir o consumo de açúcar

  20. Para além de possuir um sabor agradável, que leva a pessoa a querer comer cada vez mais, o açúcar representa uma das principais fontes de carboidratos refinados e, como tal, a sua função primária é fornecer energia ao organismo. No entanto, e ao contrário da gordura, o açúcar é rapidamente assimilado pelo organismo. Durante o seu processo de metabolização e digestão, há um aumento dos níveis de insulina no organismo, fazendo com que surja uma maior vontade da ingestão de alimentos e, consequentemente, um aumento do peso corporal.

A obesidade é uma doença complexa, que envolve inúmeros fatores físicos, orgânicos e emocionais. Permanecer focado nos objetivos para superar esta condição é um processo contínuo e demorado. É necessário motivação e força de vontade para seguir em frente e superar eventuais dificuldades, mas o resultado final certamente valerá a pena!