Depressão

A depressão clínica é um transtorno de humor onde sentimentos de tristeza, raiva, infelicidade, frustração interferem com a vida diária por longos períodos de tempo. Caracteriza-se pela perda de interesse e prazer em actividades diárias, alterações cognitivas, apatia, alterações a nível do sono e apetite, redução do interesse sexual, retraimento social, entre outras.

As causas podem ser inúmeras e diversas. No entanto, entre outros factores, a genética, alimentação, stress, problemas de diferentes tipos, estilo de vida, fatores psicossociais podem estar associados ao desenvolvimento ou agravamento da doença.
A depressão está associada a desequilíbrios em determinadas substâncias químicas no cérebro, pelo que os antidepressivos atuam fundamentalmente no restabelecimento dos níveis hormonais dessas substâncias.

Os sintomas associados à depressão podem ser divididos em cognitivos, fisiológicos e comportamentais. A nível cognitivo pode apresentar um humor deprimido, menor capacidade de pensar, concentrar, memorizar, dificuldade em sentir prazer em atividades que anteriormente o davam. A nível fisiológico, é frequente sintomas como fadiga, agitação motora, alteração do apetite, sono, e ritmos circadianos, entre outros.
Isolamento social, comportamentos suicidas, chorar com frequência são sintomas frequentes a nível comportamental.

O diagnóstico da doença é feito através de uma avaliação física, não existindo exames laboratoriais ou imagiológicos que substituem a observação de um profissional de saúde. Geralmente o médico avaliará os sintomas, o tempo de duração e severidade desses sintomas, histórico familiar e de saúde, entre outras variáveis.
Algumas doenças endócrinas (como por exemplo hipotiroidismo, doença de Addison, etc.) e transtornos neurológicos (como Acidente Vascular Cerebral, Alzheimer, etc.) geram frequentemente quadros depressivos.

Existem sintomas comuns aos vários de depressão, no entanto, pode ocorrer de diferentes formas, podendo ser:
- Depressão clássica, a pessoa sente constantemente um sentimento de desespero e falta de esperança, sendo normal ocorrer várias vezes durante a vida.
- Transtorno bipolar caracteriza-se por uma alternância entre episódios de euforia e depressão, podendo ser de tipo I, tipo II, misto ou não específico, e ciclotímico.
- Distimia ou depressão crónica é uma forma mais intensa da depressão, onde os sintomas são profundos e de grande duração, sendo os sintomas muito semelhantes ao da depressão clássica.
- Depressão sazonal é um tipo de depressão que surge sempre na mesma altura do ano, sendo comum em pessoas que vivem em regiões de altas atitues pelo facto das variações climatéricas serem mais acentuadas.
- Depressão psicótica possui algumas características da psicose, como alucinações e ilusões.
- Depressão pós parto poderá surgir logo após o parto, uns dias depois ou até um ano depois, estando associada a alterações químicas, sociais e psicológicas que ocorrem após o parto.

Grande parte das pessoas com depressão não procura ajuda para o tratamento da doença. O tratamento deve ser adaptado ao perfil de cada pessoa e ao nível de gravidade da doença, podendo envolver medicação antidepressiva, psicoterapia, eletroconvulsoterapia, estimulação magnética transcraniana repetitiva, suplementos alimentares, atividades físicas, entre outros.