Artigo

04 Fev, 2015

A doença é um estado de mal-estar geral que pode debilitar uma pessoa por completo. Com ela pode trazer sintomas negativos como a depressão, a falta de energia, o desânimo, a impaciência e até a intolerância para com quem nos quer bem. As atitudes tornam-se mais negativas e a interação com os outros altera-se. No entanto, há sempre como melhorar o dia de alguém que está doente. Para proporcionar ajuda, há que encontrar formas de apaziguar o sofrimento da pessoa doente, trazendo algum prazer aos seus dias.

  1. Pergunte o que pode fazer para ajudar
  2. Antes de mais, o melhor a fazer é tentar descobrir se há algo específico que pode fazer pelo doente. Algo que a pessoa deixou por fazer por causa do estado debilitado, alguma compra de última hora, um pagamento com data limite ou apenas dar um recado a um familiar querido. Também pode oferecer o seu apoio para qualquer assunto futuro, libertando assim a pessoa de preocupações.

  3. Certifique se o doente está hidratado
  4. A desidratação causa desconforto e pode trazer outras complicações ao doente. É sabido também que uma boa hidratação consegue equilibrar a tensão arterial e expulsar as toxinas acumuladas pela febre. Neste caso, o melhor é providenciar um jarro com água, um sumo de fruta ou um chá, para que o doente tenha à mão o necessário para se manter sempre hidratado.

  5. Torne o ambiente mais colorido
  6. Quando estamos doentes, tudo parece cinzento e sem graça. Coloque uma flor colorida junto à cama da pessoa doente. Caso seja alguém que passe muitas horas no quarto, porque não pintar uma parede com uma cor mais viva? Ou apostar em quadros cheios de cor? Assim, o espaço fica mais colorido e agradável, melhorando a disposição do doente.

  7. Elimine a solidão
  8. Quando se está acamado, passa-se por um processo muito solitário. Nessa altura, parece que toda a gente está ocupada com o trabalho e que as visitas são escassas. Coloque uma pequena televisão ou um rádio junto à cama da pessoa para preencher essa falta de companhia, pelo menos até chegar uma visita. Também se pode pedir a alguns amigos e familiares para fazerem uma visita de vez em quando, de forma a diminuir a sensação de abandono ou solidão.

  9. Mantenha contacto permanente
  10. É muito importante sentirmos que alguém nos acompanha no processo da doença. Faz-nos sentir mais confiantes e menos abandonados. Por isso, mantenha-se em contacto permanente, pessoalmente ou através do telemóvel. Através da Internet também é possível realizar chamadas em modo de videoconferência, o que aproxima bastante as pessoas que se encontram distantes.

  11. Convide o doente para um passeio
  12. Se a doença em questão permite andar, mesmo que seja numa cadeira de rodas, é muito reconfortante poder sair do quarto de vez em quando. Convide o doente para um passeio no pátio ou num jardim próximo. Mal sair de casa, vai conseguir sentir a alegria da pessoa! É bom lembrar que, na doença, os passeios devem ser curtos mas frequentes.

  13. Proporcione conforto
  14. Quando se passa muito tempo deitado ou sentado, é normal que a temperatura do corpo baixe por causa da inatividade. O que se pode fazer é arranjar um cobertor para cobrir o doente e uma almofada confortável para encostar a cabeça e aliviar a tensão criada nas costas. Umas pantufas quentinhas e uma botija de água quente são sempre úteis nos dias mais frios.

  15. Ofereça simpatia
  16. Quando atravessamos uma condição debilitante, o estado de espírito fica muito afetado e tornamo-nos muito negativos. Por vezes, até chegamos a ser desagradáveis para as pessoas que nos rodeiam. Para contrariar esta tendência, procure conversar calmamente e manter-se atencioso e simpático, tentando sempre transmitir ideias de esperança. Faça uma apreciação positiva acerca dos medicamentos e tratamentos que estão a ser aplicados no combate da doença e reconheça o esforço dos técnicos de saúde que assistem o doente. Assim, este sentirá mais empatia para com todos à sua volta e não tenderá a reagir negativamente.

  17. Minimize o esforço do doente
  18. Quando se sofre de uma doença, o corpo perde a força e a mente perde a vontade. Assim, procure ajudar nas tarefas que envolvem algum esforço como, por exemplo: vestir o doente, toma de medicamentos, ampará-lo quando vai ao WC, alimentação, limpar a mesa-de-cabeceira, entre outras atividades diárias.

  19. Dê um presente
  20. Quem não gosta de receber um presente quando está triste? Os presentes são mágicos quando nos sentimos mal. Ofereça um presente a quem está doente, mesmo que seja um presente simbólico, algo de pouco valor monetário mas com uma mensagem bonita. Um postal com uma dedicatória, um peluche com um laço, uma figura religiosa, o que é importante é que seja algo que a pessoa possa contemplar enquanto estiver doente.
    Na maior parte das vezes, os gestos mais simples têm maior significado sentimental. Uma palavra amiga, um abraço, um sorriso, podem mudar o dia de alguém que sofre!