Boa tarde a todos! Tenho 41 an
Qui, 16/04/2015 - 16:24
Boa tarde a todos! Tenho 41 anos e desde Dezembro que notei numa entrada maior que surgiu casualmente cerca de 15 dias depois de ter ido pintar o cabelo! Pensei que tivesse sido a cabeleireira e falei com ela sobre o assunto! Disse-me que tinha duas clientes que tinham isto, que devia ser Alopecia areata e que não tinha nada a ver com os produtos que me tivessem queimado o couro cabeludo! Também me disse que muitas vezes o cabelo não voltava a crescer! :/ Medo...
Sempre tive uma enorme "juba" com muito cabelo, volume a mais e bastante encaralocado! Era muitas vezes elogiada pelo meu lindo cabelo, e ironia do destino, tantas vezes disse que estava farta dele, por dar gastar tanto dinheiro para o domesticar!
Preocupada com a situação resolvi, consultar uma dermatologista muito conceituada nesta zona, a Dra.Martinha! Quando consegui consulta, tinha então uma área calva do tamanho de uma moeda de 2€, logo na entrada de um dos lados mas como tenho muito cabelo dava para disfarçar! A doutora mandou-me fazer análises à tiróide ( já fiz e segundo ela os valores estão bons) e perguntou se tinha alguém na família com problemas de tiróide! A minha mãe tem de vez em quando crises de bócio! :/ a doutora disse que era sem dúvida Alopecia areata e que poderia ter somente aquela falha agora, como surgirem outras, em qualquer altura da vida! Que era imprevisível mas sim que o cabelo iria crescer! Perguntei se seria do stress, porque andava numa fase muito mas muito difícil no trabalho, andava sem dúvida ansiosa e stressada ( ainda ando, lol ) ao que me respondeu que não, que se fosse stress andava quase toda a gente careca! Minimizou a situação, receitou-me Tricovivax e soluderme 0,05% ! Fiquei mais descansada!
Foi sol de pouca dura!
A area inicial aumentou para cerca de 6/7 cms de diâmetro e ainda consigo disfarçar, parece-me que o cabelo começa a crescer, fininho, branco e estranho! Mas pensei que ficasse somente por aí! :)
Esta noite comecei a sentir a comichão que sentia na zona da entrada, quando descobri e para meu choque encontrei mais duas peladas do tamanho de 2 moedas no topo da cabeça! Estou muito preocupada porque se estas aumentarem como a outra vou ter que usar peruca! Já comecei a pesquisar endocrinologistas e falaram-me do Dr.Joao Silva Pires mas não sei se existe algum outro especialista que recomendem para este tipo de caso! O que me sugerem? Agradeço a ajuda porque sinceramente se era coisa com que não me preocupava era o cabelo e agora arrisco-me a ficar sem ele!
Comentar
mostrar comentários (6)
esconder comentários (6)
Qui, 16/04/2015 - 16:53
Olá Maria, claro que este tipo de situação se pode dever ao stress, situação traumática, de choque... Há cada médico... Cada pessoa reage à sua maneira. Todos sabem que o stress afeta a pele, especialmente doenças autoimunes como a alopécia areata. Penso que não deve usar esse tópico mencionado, pois usualmente é utilizado para quem sofre de alopécia genética, bem diferente da areata! O que é usualmente usado são infiltrações de cortizona locais, que baixam o sistema imunitário nessa zona injetada. A alopécia areata, é basicamente o sistema imunitário a atacar os folículos, pois confunde-os com elementos estranhos ao corpo. Maria, mude de dermatologista, porque a que foi não é certamente a indicada neste tipo de situação. Não se preocupe com isto, isto passa, e vai ver que vai correr bem, só precisa de um/a bom dermatologista, que saiba ver para além da pele!
Qui, 16/04/2015 - 17:08
Obrigada Maria!
Pois não sei bem o que fazer! Falei hoje com o meu médico que me recomendou consultar um endocrinologista porque como é uma doença auto imune pode começar a atacar outras zonas do corpo ou despoletar outra doença, que é uma desordem no organismo e que as células T? atacam indiscriminadamente, neste caso os foliculos mas que podem atacar outra zona e que poderia tentar reequilibrar isso! Assustou-me porque disse-me que muitas vezes este pode ser o início de qualquer outra coisa! :S
Acha que não adiantará muito consultar um endocrinologista?
Qui, 30/04/2015 - 09:25
Parece-me um pouco exagero... Despoletar outra doença, já li muito sobre este assunto, e nunca nada sobre isso, mas eu não sou médica. Mas consultar um endocronologista mal nao faz.
Sáb, 02/05/2015 - 22:04
Olá Maria Caeeiro, eu sei bem pelo que está a passar. Tenho 38 anos e foi-me diagnosticada alopécia areata há 2 anos. O primeiro ano foi muito difícil. Andei desesperada atrás de um tratamento eficaz. Não há. Algumas pessoas podem ter apenas uma "crise" ao longo da vida e nunca mais ter mais. Fiz tratamento com um primeiro dermatologista que me receitou cortisona oral, uma pomada irritante para aplicar no couro cabeludo e minoxidil. Ao fim de um ano a queda estava estabilizada mas em termos de recuperação do cabelo nãoo estava muito satisfeita. Pedi segunda opinião a outro dermatologista. Receitou-me um imunossupressor que ajudou imenso a recuperar o cabelo. Nunca mais terei o cabelo que tinha antes e atualmente pondero seriamente não continuar a fazer tratamentos devido aos efeitos secundários. Quando me foi diagnosticada a alopécia estava a tentar engravidar, mas também estava com depressão. Tenho alterado algumas coisas na minha vida de forma a não entrar em stress e ansiedade (contrariamente ao que a dermatologista que consultou lhe disse, já tive 3 dermatologistas que me falaram da influência do stress na alopécia). Todos, uns mais que outros, sentem stress, mas quem tem predisposição para a alopécia pode desenvolvê-la. Também me foi dito que posso vir a desenvolver outra doença autoimune. Do que tenho lido e do conhecimento que tenho de outras pessoas que conheço, a alopécia pode desenvolver-se e existirem outras doenças autoimunes que podem surgir mas não em consequência da alopécia mas por mau funcionamento do sistema imunitário e predisposição. Eu tenho familiares com doenças autoimunes mas ninguém com alopécia areata. Eu tenho nódulos na tiróide mas, até ao momento, não tenho outras doenças autoimunes. Quanto à alopécia, tratei a depressão e tenho vindo a fazer o meu caminho de aceitação desta doença. Com o tempo tenho aprendido a lidar melhor com a perda do cabelo. Comecei a fazer desmame da medicação para poder engravidar e se o cabelo voltar a cair, hei-de aceitar e aprender a viver com isso (até parece uma coisa fácil :-) ). Também tenho recorrido à acupuntura e fitoterapia. Procure não stressar com a queda do cabelo (parece impossível, não é?). Avalie bem os tratamentos que lhe propõem e tenha em atenção os efeitos secundários. Força!
Qui, 02/07/2015 - 21:00
Olá boa noite! Recomendo o Dr. Rui tavares Bello. Foi o único que me valeu e vale.....
Qui, 17/03/2016 - 19:16
Olá Maria Caeiro,
Revejo-me em cada uma das suas palavras... o meu lindo cabelo que me dava horas e horas de trabalho, nunca menos de 1 hora para o secar tal era a abundância... Também me recomendaram o Dr Tavares Bello. Tentei uma consulta mas tinha de esperar mais de um mês... até lá ficava careca.... por isso fui a outro. A primeira médica a que fui não me inspirou confiança. Penso que é muito importante termos confiança no médico que acompanha a nossa doença... porque senão ainda é maior o stress!
Mudei há cerca de 15 dias de médico, o cabelo continua a cair, mas também está a nascer, alterou a medicação disse que a dosagem não era a correta e estou piamente convencida disso.... a doença piorou porque eu não estava com a medicação correta. Boa sorte!